Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros para adiar o fim do mundo

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Livros para adiar o fim do mundo

26
Mar20

#14/2020 - Lá, onde o vento chora, Delia Ownes - é o isolamento, senhor.

livrosparaadiarofimdomundo

Wook.pt - Lá, onde o vento chora

 

Editora: Porto Editora

Páginas: 392

Só para vos dizer que ler este livro é estar ao nível de Hollywood. Para quem precisa de motivação para a leitura, sempre significa um outro nível. Digo isto, porque o livro foi recomendado pela Reese Witherspoon. Eu gosto da Reesezinha. Muito. Ela é muito boa atriz, versátil, que é uma qualidade que eu aprecio. Para coroar esta princesa, ela gosta de ler. Ela tem uma conta no Instagram dedicadaaos livros. Podem seguir. Eu não sigo, porque sou pouca dada ao Insta.

Esta foi a primeira leitura que consegui terminar nesta fase do isolamento social. Por causa do isolamento, a história assumiu todo um sgnificado novo. A ação centra-se numa criança, Kya, a quem todos vão abandonando. O livro abre com a partida da mãe. Kya vive em isolamento social, por causa do preconceito, por causa da solidão, por causa de ter de sobreviver. O seu isolamento terá consequências trágicas, mas também lá está a esperança, a aprendizagem, a resiliência e o amor. Tudo ingredientes de que precisamos para temperar a nossa nova (a)normalidade.

Em minha opinião, há uma outra personagem que se desenha por detrás de Kya, erguendo-se e protegendo-a. A natureza, a paisagem grandiosa, exuberante, riquíssima do Pantanal da Carolina do Norte. É a natureza que acolhe Kya, que a protege, que a nutre, que a cria, que a ensina, que a prepara. A autora está nas entrelinhas, a sua formação na área da biologia confere às imagens uma particularidade e uma atenção que um leigo não conseguiria. Kya torna-se uma bióloga capaz de se candidatar a um reconhecimento de competências, porque o seu é um saber prático, enraizado na experiência quotidiana da observação e da luta pela sobrevivência. Está longe de ser uma crinça lobo, mas é, de facto, a Natureza que é a sua mãe.

Por estes dias, muito se tem falado do Planeta que respira, da redução da poluição por causa do nosso isolamento forçado, que a vida nunca voltará a ser a mesma, que aprenderemos a priorizar o que é realmente importante. Este romance pode servir como manual de instruções. Não será, talvez, necessário ser tão radical, mas podemos sempre harmonizarmo-nos mais com a natureza.

Fora tudo isto, que agora, parece que tudo vai desaguar ao mesmo estuário de preocupações, privem com este livro, é diferente, está bem escrito, a história está bem arquitetado, tem um picozinho de mistério e é comovente.

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub