Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livros para adiar o fim do mundo

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Livros para adiar o fim do mundo

01
Jul14

Uma história feliz (III)

livrosparaadiarofimdomundo
      Assim, quando ele, naquela noite a acompanhou a casa, ia determinada a pôr um fim naquela situação que se arrastava e a ia arrastando para o que já lhe parecia a verdadeira infelicidade. Com a sua delicadeza - que a delicadeza não se despe como uma roupa amarrotada - foi-o preparando para o que ali vinha. começou por dizer que precisavam de falar.Os alarmes dele não soaram, não estranharam e ele disse mais uma piada. Ela cerrou os dentes. Depois começou por explicar que não se sentia bem naquela situação e ele interrompeu-a e perguntou-lhe qual situação. Ela apertou as mãos uma na outra para não se desviar do plano que tinha traçado. Disse-lhe então que os sentimentos dela não eram tão fortes como tinha suposto, que o princípio de relação não a estava a deixar satisfeita. Pelo menos parecia-lhe que era isso que estava a dizer, mas ele ainda não estava a querer entender. Então ela impacientou-se e disse que queria acabar com tudo. Ele estacou no meio da rua e a luz dos candeeiros deixou ver que ele lhe fazia uma pergunta tão muda quanto perplexa. O facto de ele não ter nada para dizer naquele momento, deixou-lhe espaço para ela dizer o que tinha a dizer. Foi delicada, foi querida, conseguiu explicar o que sentia, sem nunca lhe falar do incómodo que era ele falar alto, ser o bobo de serviço ao grupo, sem referir a sua estridência e a sua exuberância. A expressão do rosto passou do espanto a um rito magoado e voltou ao espanto e depois ficou indefinida, mas era triste. 
      Ela olhava-o agora espantada. Ele estava tão calmo, porque é que não podia ser sempre assim? Pôs-lhe a mão no braço, mas ele afastou-lha um bocadinho mais rápido do que era de esperar ao mesmo tempo que dizia não. Levantou os olhos, olhou-a bem e disse com muita calma que estava bem, se era assim que ela queria, que estava bem e afastou-se. Ela ficou imóvel, mas qualquer coisa dentro dela lhe gritou que não podia ser assim, não podiam afastar-se com um simples está bem, como se ela lhe tivesse pedido para ele lhe trazer qualquer coisa do supermercado. Correu um bocadinho e chamou-o, mas ele não parou, nem se voltou. Limitou-se a levantar o braço direito, a deixá-lo erguido no ar por uns segundos e quando ela repetiu o seu nome, acenou-lhe com a mão, sem se voltar. Ela não sabia, não podia saber que as lágrimas lhe corriam pela cara, que a rejeição que ele sentia não podia ser vista por ela, que se sentia amarfanhado como uma folha de papel. Ele foi para casa e não dormiu. Ela foi para casa, primeiro não dormiu, mas depois um alívio culpado tomou conta dela, porque vinha da dor de alguém, e acabou por adormecer e dormir até muito bem. Não sabia se a sua seria uma história feliz, mas pelo menos garantira que não seria mais uma história infeliz.
      

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D