Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros para adiar o fim do mundo

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Livros para adiar o fim do mundo

07
Out20

#33/2020 - Se esta rua falasse, James Baldwin - da arte de nos fazer sentir impotentes

livrosparaadiarofimdomundo

Wook.pt - Se Esta Rua Falasse

Editora Alfaguara

Páginas 208

Se esta rua falasse é um romance de James Baldwin ao qual é muito difícil ficar indiferente. Se calhar, para algumas pessoas até é, que sei eu? A mim tocou-me profundamente, como não quando há no romance frases como esta "Gostava que ninguém tivesse de olhar através de um vidro para alguém que ama."

O livro narra a história de Tish e de Fonny, jovens apaixonados que sonham construir a vida em conjunto, fora do bairro onde viveram desde sempre e onde se conheceram. No entanto, são brutalmente separados e veem os seus sonhos desfeitos quando Fonny é injustamente acusado de ter violado uma mulher e é preso. As páginas do livro levam-nos a acompanhar o estado de espírito de Tish, que oscila entre a esperança e o desespero, a crença e a descrença, o amor e a impotência, a coragem e o temor. A verdade é que Fonny e Tish são negros e essa é uma circunstância que, na época como hoje, condiciona o seu presente e compromete o seu futuro. À sua volta, numa luta contra o tempo, marcado pela data do julgamento e pelo facto de Tish estar grávida, congregam-se os esforços de todos para tentar provar a inicência de Fonny e devolver aos jovens a vida que injustamente lhe foi amputada.

O livro foi publicado em 1974 e poder-se-ia pensar que se trata de um relato muito datado, que as coisas já não são bem assim, que todos são tratados de forma igual perante a justiça, independetemente da cor da pela, dos credos e de outras tantas distinções artificiais que marcam a nossa sociedade. Não seria preciso concluir esta reflexão, é claro que o livro se mantém atualíssimo, que a justiça é muitas vezes arbitrárias e que as pessoas não são tratadas da mesma maneira, nem no supermercado, quanto mais quando suspeitas - ainda que falsamente - de terem cometido um crime. É um libelo contra a injustiça, é um beliscão no nosso alheamento, é atual, é penoso.

Que andaremos por cá a a fazer se as coisas se mantêm tão inalteradas, se o mal perdura e o bem não dura? Esta constatação de que a sociedade, a civilização, a cultura, o género humano, sei lá eu o quê, não têm andado para melhor, antes pelo contrário. Em muitos casos, o que notamos é uma regressão.

Se esta rua falasse é daqueles livros que temos de continuar a ler como exercício de aperfeçoamento, que temos de recomendar, de emprestar, de aí voltar para que a nossa visão não se obscureça com a ilusão do progresso. Recomendo, a este propósito, também a série When they see us - é na mesma linha, mas baseada em factos.

 

 

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub