Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Livros para adiar o fim do mundo

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Livros para adiar o fim do mundo

02
Fev20

#5/2020 Atos Humanos, de Han Kang - ler pode ser doloroso

livrosparaadiarofimdomundo

Wook.pt - Atos Humanos

Editora: Dom Quixote

Género: romance histórico

Páginas: 227

Origem: requisitado na biblioteca (que linda!)

Para guardar

"Escreva o seu livro de maneira que nunca ninguém possa voltar a profanar a memória do meu irmão" (não sei explicar, mas foi esta a frase que mais me tocou no livro, foi quando desabei)

"Gwangju tinha-se tornado outro nome para o que era isolado à força, espancado e brutalizado, para tudo o que era irremediavelmente mutilado"

Que livro!

Que escrita!

Que obra-prima!

Eis um livro que eu tinha receio de ler. Ainda que tivesse lido Peito Grande Ancas Largas de Mo Yan, que também não é nada leve. Mas a sinopse deste Atos Humanos deixou-me logo angustiada, tive medo de me confrontar com os atos de que os humano são capazes.

O livro lê-se surpreendentemente rápido, levei apenas dois serões a lê-lo, mas foi uma leitura quase obsessiva, não conseguia parar e a história - ou poderemos dizer factos narrados - não me saíam da cabeça, mesmo quando não estava a ler. É uma leitura dura, dura, que nos interprela, que nos verga, mas que tem esse poder catártico de queremos ser melhores, de ficar do lado daqueles que têm consciência, dos fracos, mas corajosos. No entanto, fui-me apequenando ao longo da leitura, teria a coragem? Sobreviveria? 

A narrativa está organizada em capítulos, enunciados por personagens diferentes, que a dado momento se encontraram a propósito do massacre ocorrido na Coreia do Sul - sim, nem só na Coreia do Norte o mal prevalece, já agora, nem só nas Coreias - no ano de 1980, na sequência dos protestos estundantis que, depois, mobilizaram a população em geral. Cada um desses relatos completa os outros e dá-nos uma visão caleidoscópica dos acontecimentos, que é também uma perspetiva temporal, visto que os capítulos se referem a momentos diferentes: durante o massacre, nos dias imediatamente a seguir ao massacre, anos após o massacre, na revisitação desses acontecimentos, na incapacidade tanto de os recordar como de os esquecer.

As imagens são simultanamente cruas, fortes, mas delicadas, tratadas com o cuidado de quem trata um copro amado que se deposita carinhosamente no seu túmulo. A escrita de Kang é extraordinária e excelente, tão autêntica que os leitores ressumam aquelas descrições, tornam-se-lhe permeáveis e vamos de mãos dadas com as personagens.  

Atos Humanos pertence àquela categoria de livros que eu julgo que é nosso dever ler, para sabermos, porque se não soubermos, porque se não lembrarmos é como se nunca tivesse acontecido, para nos precavermos contra determinados discursos, contra qualquer forma de abuso, de violência, de força e de coação. É preciso descer ao horror para aprendermos a combatê-lo. Não, o mundo não é um lugar clean, é perigoso, obscuro e violento. Fugir dessa verdade é vivermos na ignorância. É preciso persistir na esperança quanto ao género humano, mas é igualmente curucial que seja uma esperança esclarecida.

Ler este livro é um dever de cidadania, é uma memória a estas e atodas as vítimas do poder.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub