Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros para adiar o fim do mundo

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Livros para adiar o fim do mundo

24
Fev21

#7/2021 - Manhã e Noite, Jon Fosse: um livro que se impregna em nós

livrosparaadiarofimdomundo

Manhã e Noite

Editora Cavalo de Ferro

112 páginas

Começo por isto: mais uma vez, menos é mais, muito mais.

Este livro pequeno está dividido em duas partes, que correspondem às duas palavras do título e que metaforizam os dois momentos-chave da nossa vida: o nascimento e a morte. 

Dito isto, fogem-me as palavras, porque este livro é tão despojado que me parece redundante falar sobre ele. Bastaria isto, leiam-no e ajuizem por vós mesmos. Mas é também um livro de uma linguagem poética, de uma desconcertante simplicidade, assim como simples, diria quase anódina é a vida do seu protagonista. Depois penso no significado da palavra anódina, que é não só inofensivo, mas também algo que acalma a dor. E penso que o livro pode ser lido assim, como uma demonstração de que não é preciso termos medo, que a passagem pode ser doce e tranquila, sem dores físicas nem psíquicas, que não tem de ser solitária, que é natural. É um paliativo para as nossas angústias, um ensaio que nos sussurra resignação.

Depois penso nos versos de Ricardo Reis "deixa a dor nas aras/como ex-voto aos deuses" e reconheço que essa também pode ser uma chave de entrada para o livro. Tal como Reis, Fossen ensina-nos o caminho do despojamento, da aceitação, da resignação, ainda que o seu protagonista tenha amado e sido amado. Mas há também aqui a orgulhosa dignidade daqueles que pela dignidade se conduzem e penso que é um livro muito, muito bonito (mais a segunda parte, confesso). Sublinho que Fossen é um escritor nórdico e as paisagens do norte lá estão, o frio e o gelo, o isolamento, o mar e a pesca como destino traçado para cada home m que ali nasce. Não sei se por isto, se por qualquer coisa mais, este é um livro que permanece em nós, desenhando círculos centrífugos como a pedra no charco.

Esta foi a primeira leitura do clube de leitura de que participo e foi uma estreia bem fadada. Deu azo a uma discussão riquíssima, tantas forams as maneiras como o livro foi (re)lido e maravilha-me sempre que a literatura tenha este poder, de nos por a nós a filosofar - no sentido etimólógico do termo, a atitude de quem ama a sabedoria - sobre temas que a voragem dos dias não vai permitindo. E ouvi fascinada as muitas versões deste Manhã e noite que, sem se contradizerem, eram tão diferentes como são os rostos com quem nos cruzamos. Impõe-se-me aquele exercício que é uma operação simples para mostrar as infinitas possibilidades da interpretação: pensemos na palavra casa e a imagem mental que se desenha em cada um de nós nunca em tempo algum será coincidente, mesmo que sejam dois irmãos gémeos a dizê-la. E penso, obrigada pelos livros, obrigada a quem tem esse ofício, venero-vos como os antigos veneravam os oráculos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub