Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros para adiar o fim do mundo

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Livros para adiar o fim do mundo

20
Jan14

O Chá

livrosparaadiarofimdomundo
Ochá
           
            Anoite ia já alta, deitado sobre a cama repassava a vida a limpo, ia e vinha, iae vinha, desembocando sempre naquela mesma noite. Deitado sobre a cama, sentiao corpo abandonado à inércia, sentia a falta de vontade, os membros pesados,pesados, os olhos abertos, fixos no teto, mas sem o ver, o olhar, como tudonele, voltado para dentro, vendo-se a ir e a vir, a viajar no tempo, o seutempo.
            Sozinhohá um par de horas, nenhum deles tinha voltado, saber-se sozinho não importava,mas facilitava o que queria fazer. Com os outros em casa não deixaria de serpossível, mas estando só era tudo mais fácil. Daqui a quinze minutos. Definirum objetivo era importante, daí que tenha pensado em ir daqui a quinze minutos.Enquanto esses escorressem, deixaria um pouco mais o corpo imóvel, sem sevoltar, sem se mexer, sabia-lhe bem, sabia que aqueles quinze minutos passariammuito depressa, por isso procurou abstrair-se de novo e de novo repassar a vidaa limpo. Os olhos fechados, a imagem dela veio e foi fácil que viesse. Nelapermanecia tudo aquilo de que gostava, mas era para as mãos que os olhosdesciam e a macieza da pele tornou-se viva e palpável. Eram um pouquinho, muitopouco papudas e macias, macias, a pele muito fina deixava sentir a carne apalpitar e ele deixava-se ficar a afagá-las irresistivelmente, abandonando-seàs sensações que se espalhavam pela sua própria pele em círculos.
            Quasesem transição sabia que chegava a raiva e que aquela sensação quente nuncaseria bastante para a arrefecer. Os olhos fecharam-se com mais força, a cabeçacaiu para o lado, queria afastar-se, queria sair dali, mas já não podia, jáestava no círculo onde a raiva era um animal desenfreado, que debandava peloseu sangue, acelerando-lho e fazendo-o respirar com ruído. A palavra formou-senuma pasta de saliva, mas ele não a deixou sair, não a soprou e fechou oslábios com força. Não fosse ela escapar-lhe. Ainda não, ainda não, não podiafazer nada antes do tempo. Agora desperto preparou-se para assistir à repetiçãode tudo. Desde a primeira hora sabia que não era homem que chegasse para ela,nela havia a força de toneladas de água em queda livre, por isso era vital quese mexesse e fazia-o sempre, mesmo quando parada, falava, ria, mexia as mãos, ocabelo sacudido, a madeixa que enrolava nos dedos enquanto falava, o sorrisoaberto e falava, falava sempre muito, completando qualquer espaço que estivessevazio, como se receasse coisas por preencher.

            Afigura dela, sem ser bonita, prendia a atenção e foi assim com ele, e com todosos outros que esvoaçavam à volta dela. Por qualquer estranha conjugação astral,ela gostara dele, contra toda a lógica de duas pessoas que pareciam tãoafastadas como as duas margens de um rio. Preencheram todos os requisitos que acorte enamorada pressupõe, picaram os clichés, e parecia amor. Como quem sedeixa ir, casaram, como quem se deixa ir, procriaram, como quem se deixa ir,caíram no marasmo dos casais que permanecem unidos pelo hábito e o medo derotinas diferentes. Esta era uma dos rostos, uma das versões desta história.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub