Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros para adiar o fim do mundo

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Livros para adiar o fim do mundo

13
Fev20

Post sem livros lá dentro

livrosparaadiarofimdomundo

É um senhor de idade. Cruzo-me com ele quase todos os dias no restaurante onde almoço.

É um cavalheiro à moda antiga, de uma delicadeza como não há. É uma pessoa doce.

Cede a sua vez quando nos aproximamos. Diz que não tem pressa. Tem o dia todo.

Fica atrás de nós na fila, mas sorri sempre.

Graças a este encontro diário, começámos a ter breves conversas.

É viúvo há quatro anos. Diz que durante o dia não lhe custa muito. Custa é quando chega a noite. Sente-se muito só. Diz que é terrível. Diz que vacila.

Contou que a sua mulher foi o amor da sua vida. Uma paixão única. Não quer outra mulher. Nem pensar nisso.

Vai uma vez por mês ao cemitério e uma vez por mês à Igreja, porque a mulher era crente e muito praticante. Diz que esse dia é angustiante, que a ansiedade que o domina é sufocante. Disse-lhe que, se era assim, que seria melhor não ir. (A nossa sobranceria!). Diz que não, que sente que tem de ir. É uma homenagem ao amor da sua vida.

Não está zangado. Nem revoltado. Sorri. É amável. Apenas esta só.

Disse-lhe a rir que podia arranjar um cãozinho. Respondeu-me que tem cinco gatos. Sentam-se com ele na sala. Os gatos em cima do sofá. Pôs uma manta para não lhe estragarem o estofo. Ele senta-se numa cadeira. Veem juntos a televisão.

Ofereceram-lhe um livro. Enorme. Já leu cem páginas. Disse que queria muito lê-lo, porque o senhor que lho ofereceu o fez com tanto empenho. Não o quer desiludir.

Prometi que lhe levava um livro. Perguntou-me sobre o que seria. Disse-lhe que ainda não sabia. Realçou que primeiro tinha de ler o outro.

Queria muito que um livro minimizasse aquela solidão.

Hoje cruzei-me com a solidão. É humana, tem corpo. Estava ali à minha frente.

Às vezes nem os livros são suficientes para adiar o fim do mundo... nem afastar a solidão.

 

2 comentários

  • Obrigada. É porque se trata de uma pessoa linda com quem me cruzo.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2017
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2016
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2015
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2014
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub