Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros para adiar o fim do mundo

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Um cantinho para "falar" de livros, para trocar ideias, para descobrir o próximo livro a ler.

Livros para adiar o fim do mundo

30
Jan14

Um dia como os outros (II)

livrosparaadiarofimdomundo
         Um arrepiolembrou-lhe que estava na rua, reentrou rapidamente e sentiu o corpo a recebera mornidão da casa. Fechou a porta e subiu aos quartos. Arejou camas, bateualmofadas, apanhou pijamas que dobrou metodicamente. Abriu as persianas e umaluz pálida, que não alegrou a divisão, espalhou-se em volta. Mais tarde, haviade vir fazer as camas, mas não agora.
            Desceu e foi chegando até si o somdos filhos que saíam, ouviu o motor a trabalhar lá fora. A frase: “tchau, mãe”chegou-lhe aos ouvidos pontuada pelo afastamento deles. Chegou de novo à portae o marido acenou-lhe. Acredita que lhe devolveu o gesto, mas não pode jurar,se lhe perguntassem juraria que sim, porque era assim todos os dias, excetofins de semana e feriados. Voltou à cozinha, arrumou a loiça, sacudiu a toalha,inspirou um pouco mais profundamente, mas sem se aperceber que era isso queestava a fazer e atirou-se à limpeza daquele compartimento. Tinha de deixartudo limpo antes de voltar aos quartos. Água, detergente, panos, esfregou,limpou, secou, sacudiu, voltou a pôr no sítio, arrastou bancos, despejou olixo, aspirou, lavou. Num gesto reflexo muito seu, olhou e viu que estava bem.O seu mundo movia-se rotativamente no eixo que o sustentava e tudo era comosempre.
            Subiu as escadas e entregou-se maisuma vez sem hesitações, sem uma distração, sem uma pausa, àquilo que sabia quetinha de ser feito. Sacudiu, limpou, aprumou, endireitou edredões, ajeitou ascortinas milimetricamente, estendeu tapetes, alinhou-os com os móveis, calculoudistâncias e desenhou simetrias. Um quase sorriso bailou-lhe nos lábios quando,antes de fechar a porta, se voltou e contemplou o resultado do seu esforço, estavatudo tão bem.

            Era cedo, trabalhara muito rápido epodia permitir-se uma pausa. Desceu até à cozinha e preparou um chá, forte epreto como gostava, foi para a sala e sentou-se a tomá-lo. Mas já a sombra dainércia a espicaçava, como podia parar quieta, sem as mãos ocupadas? Umachávena de chá era pouca coisa para quem precisava de muito mais. Ligou atelevisão e o som entrou na sala, enchendo-a completamente. Quando deu por si,olhava as suas mãos e tinha deixado de ouvir a televisão. As mãos estavam aenvelhecer, não se notava muito, mas as mudanças na pele tornaram-se visíveis eolhou para aquelas mãos quase perplexa tão pouco estava habituada a reparar emsi, a olhar-se, a saber-se ali. A maior parte das vezes, carregava consigo semter noção do fardo, do volume, da forma, que levava, como se ela não fizesseparte da sua vida. Só raramente aquela sensação de estranheza a surpreendia edava consigo a pensar em si como alguém que existe. Franziu a testa, porque selembrou que, nos últimos dias, algo a incomodava, de maneira imprecisa.Perceber o que era aliviou-a finalmente: era esta sensação de si queultimamente a despertava. Era isso. E isso trazia-lhe uma angústia pequenina,mal se dava por ela, só agora tinha conseguido ver que estava lá já há algumtempo.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub